Central de
Atendimento
4002-0606 Capitais
0800 284 0606 Demais Localidades
 
Notícias NOTÍCIAS
 
2012-09-19
MATÉRIA DA REVISTA INVESTIDOR INSTITUCIONAL 08/2012.

Expectativa é de adesão inicial de mais de uma centena de empresas e de 10 mil participantes ao longo do tempo.
 
A Associação Comercial e Industrial de Americana (Acia) criou um fundo de previdência complementar voltado a empresários, funcionários e dependentes da cidade localizada no interior do Estado de São Paulo. No lançamento da campanha de adesão em agosto, mais de uma centena de empresas demonstravam interesse em aderir à entidade batizada como Aciprev.
“É um fundo multi-instituído voltado para as empresas associadas. Através das empresas, seus funcionários e dependentes também poderão aderir ao plano”, explica o diretor de Previdência e responsável pelo fundo de pensão, Douglas Aparecido Guzzo.
 
O projeto levou cerca de quatro anos até a aprovação na Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), no primeiro trimestre do ano, na modalidade de fundos instituídos. A administração, tanto do passivo quanto do ativo, ficará sob responsabilidade da Icatu Fundos de Pensão. A Acia é o principal instituidor do fundo aberto para a adesão de outras empresas – a maioria dos setores comercial e industrial da cidade. A Associação possui atualmente cerca de 2.500 empresas associadas, que representam um universo de cerca de 50 mil vidas, contando com empregados e dependentes. “Temos a previsão de adesão mínima de 2.500 participantes nos primeiros 36 meses, mas acreditamos que o interesse será bem maior”, prevê Guzzo.
 
“O fundo tem grande potencial de crescimento. Acredito que possa chegar a 10 mil participantes quando atingir a maturidade”, avalia o diretor da Icatu Fundos de Pensão Paulo Stockler. “As adesões ao novo fundo de pensão serão impulsionadas pela forte representatividade da associação comercial junto aos empresários da região”, diz. O executivo lembra o caso da OABPrev-SP, também administrado pela Icatu, que mostrou-se viável devido à representatividade da entidade junto aos associados.
 
No caso de Americana, a empresa ligada ao grupo Icatu foi selecionada para desenhar o plano de benefícios e assessorar a associação na campanha de adesão, além de ficar responsável por toda a administração do passivo e back office. A gestão do ativo será realizada pela asset do grupo, a Icatu Vanguarda.
 
A Icatu administra planos de benefícios de seis fundos instituídos, com 30 mil participantes. Desse volume, 27 mil pertencem à OABPrev-SP. Atualmente, a empresa disputa a administração de outros dois novos fundos instituídos, ligados a associações médicas. “Os instituídos são uma importante porta de entrada para o sistema de previdência complementar. A associação comercial é um cliente incomum que pode se multiplicar nos próximos anos”, acredita Stockler. A maior parte dos instituidores é formada por associações de classe, tais como as OABs (Ordem dos Advogados do Brasil) estaduais.
 
Um caso similar ao Aciprev é o do fundo de pensão da Fecomercio de São Paulo (Federação do Comércio), criado na forma de plano instituído em 2005. O fundo da Fecomercio conta com a adesão de 190 entidades, como as federações comerciais do Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais; a Ordem dos Economistas do Brasil; e o sistema Sesc de vários estados. A administração do passivo é realizada pela Multipla, empresa de serviços previdenciários ligada ao grupo Itaú-Unibanco.
 
Empregados – A associação de Americana teve que realizar uma mudança em seu estatuto antes de abrir a adesão ao plano de previdência aos empregados, anteriormente prevista apenas para associados. Além da participação dos empregados, o valor das constribuições, considerado baixo para as contribuições mínimas mensais, de R$ 50, é outro fator que pretende atrair a adesão de um conjunto maior de participantes. “São condições bastante competitivas se comparado a um plano do tipo PGBL oferecido pelo mercado de bancos e seguradoras”, diz Pavan Neto. O dirigente prevê que o plano de previdência deverá crescer com a adesão de empresas de todos os portes, não apenas as maiores, mas também as pequenas e médias, devido ao custo praticamente zero para os empresários.
 
“A empresa poderá contribuir no futuro, mas é uma contribuição opcional. Temos algumas empresas que já demonstraram interesse em realizar aportes na mesma proporção dos empregados”, afirma o presidente. Ele acredita que o plano pode crescer ainda com a adesão de associações comerciais de outras cidades da região. “Deve ocorrer o mesmo que vemos com a cooperativa de crédito, que já conta com a participação de outras oito cidades vizinhas”, diz.
 

Fonte : Revista Investidor Institucional agosto/2012

 
 
Notícias Notícias Anteriores
 
 
FUNDO MULTIINSTITUÍDO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - ACIPREV
Rua Primo Picolli, 232 - Centro - Americana - SP - CEP 13465-640
Desenvolvido por:
Stock & Info - Gerenciamento da Informação